São Pedro do Sul tem um caso positivo de Dengue em 2022

A Vigilância Epidemiológica e Ambiental em Saúde do Município informa que um paciente positivou para dengue na terceira semana de maio de 2022. Como o paciente realizou viagens para cidades onde o vírus da dengue está em circulação foi constatado se tratar de um caso de dengue importado (contraído fora do município), pois em São Pedro do Sul não há o vírus da dengue circulando no momento.
 
Logo que soube do caso, a Vigilância Ambiental, através dos Agentes de Endemias realizou um bloqueio de transmissão em um raio da residência do paciente, primeiramente com controle mecânico, eliminando os criadouros e em seguida um controle químico com aplicação do inseticida CIELO nos pátios das residências próximas para eliminar mosquitos Aedes aegypti que pudessem estar no local e evitar que outras pessoas venham a ser contaminadas.
 
Outro caso de dengue importado já havia sido registrado no município no ano de 2020. A Vigilância Ambiental salienta que o Estado do Rio Grande do Sul está vivendo um surto de casos de dengue. Até o dia 31 de maio deste ano foram confirmados 32.867 casos e 45 óbitos. O vírus já está circulando em Santa Maria com 69 casos. Diante de tal fato alertamos a população São-pedrense que vistoriem seus pátios semanalmente e retirem todos os objetos que possam acumular água e servir de criadouros. A chegada do período de inverno, diminui, mas não elimina por completo o mosquito, pois seus ovos e larvas sobrevivem ao frio vindo a completar o ciclo com o aumendo da temperatura.
 
Faça a sua parte! Ajude a combater o mosquito da Dengue colocando em prática os seguintes cuidados:
 
- Coletas de água da chuva: colocar tela mosquiteiro no bocal ou no cano de captação se tiver e também no desponte. Instalar uma torneira para não precisar abrir a tampa ou a tela para retirar a água;
- Bromélias: plantar em vasos e virar a água acumulada uma vez por semana ou plantar em vasos e colocar em uma área coberta . Em ambos os casos regar somente as raízes;
- Bebedouro de animais: trocar a água diariamente e escovar o interior, no mínimo uma vez por semana;
- Plantas aquáticas: trocar a água e escovar o interior dos vasos, no mínimo uma vez por semana;
- Calhas: limpar periodicamente;
- Vasos e pratinhos de plantas: o correto é retirar os pratinhos e colocar em local fechado ou fazer furos na parte de baixo;
- Piscinas fixas: manter com a quantidade de cloro indicada o ano todo;
- Piscinas Plásticas: manter com a quantidade de cloro indicada. Após o uso na temporada de verão, guardar em local fechado;
-Lonas: manter sempre esticada para evitar acúmulo de água;
- Ralos coletores de água da chuva: colocar tela mosquiteiro embaixo da tampa do ralo e/ou colocar cloro ou água sanitária nos ralos;
- Brinquedos de crianças: guardar em locais fechados;
- Garrafas PETS enterradas em canteiros: retirar todas as garrafas ou verificar os PETs furados e substituir;
- Vasos sanitários jogados no pátio: guardar em local fechado ou quebrar o vaso;
- Bandeja externa de geladeira: retirar a água uma vez por semana e lavar a mesma;
- Objetos inservíveis jogados no pátio (lonas, garrafas pets, potes, sacos plásticos, isopor, lonas e piscinas velhas e outros): fazer o recolhimento no pátio, no mínimo uma vez por semana e descartar na coleta de lixo;
- Eletrônicos e eletrodomésticos: guardar em local fechado ou levar para descarte na Associação Comercial e Industrial (ACI), que fica na rua General Canabarro, nº511 (não recebe lâmpadas, pilhas, toners e baterias de carro);
- Pneus: guardar em local fechado ou levar para o descarte no Ecoponto Municipal (Rua Werner Doeler, nº1342 junto ao Parque de Máquinas da Prefeitura Municipal);
- Garrafas e resíduos de vidros: Guardar em local fechado ou levar para descarte no Ecoponto Municipal (não recebe lâmpadas nem para-brisas de carro).
 
dengue 2
 
 

Search