Campanha Nacional de Multivacinação inicia na próxima segunda-feira

38036967_2147468895271715_4437721365990080512_o

Acontece entre os dias 6 e 31 de agosto a Campanha Nacional de Multivacinação. O público-alvo são as crianças com idade de 12 meses a menores de 5 anos (4 anos,11 meses e 29 dias). No dia 18 de agosto, sábado, será realizado o Dia D de Vacinação.

As vacinas estarão disponíveis nas unidades de ESF 1, 2, 3 e 4 que são as que possuem salas de vacinas. O público do ESF 5 deve ir até o ESF 1 para receber a imunização. No dia 18 de agosto as unidades estarão abertas das 8h às 17h, sem fechar ao meio-dia.

Os pais devem levar a carteira de vacinação dos filhos, caso tenha alguma vacina em atraso, ela poderá ser feita neste período da campanha. “Atualmente se observa, no município de São Pedro do Sul, que existe uma boa procura por vacinas nos primeiros dois anos de idade das crianças, após os pais acabam preocupando-se menos com as vacinas, o que abre margem para os surtos de doenças que estavam controladas e/ou até erradicadas, como é o caso da Poliomielite e do Sarampo”, alerta a enfermeira Juliana Reolon, responsável pelo setor de imunizações no município.

A Poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença infecciosa viral aguda transmitida de pessoa a pessoa principalmente pela via fecal-oral. O vírus atinge o sistema nervoso central causando como sintomas dos de cabeça, no pescoço, nas costas, no abdome e nas extremidades, febre, vômitos e irritabilidade; evoluindo para a doença paralítica, na qual os músculos se tornam fracos, moles e de difícil controle, até paralisarem totalmente. Esta doença não tem cura, mas é facilmente evitável através da vacinação contra a poliomielite. “A vacina está sempre disponível em todas as salas de vacinas do nosso município. O esquema inicia-se aos 2 meses de idade da criança e encerra aos 4 anos 11 meses e 29 dias, neste período a criança receberá 5 doses de rotina mais as doses extras nas campanhas anuais. Atualmente a nossa cobertura vacinal é de crianças menores de 1 ano 88%; crianças de 1 a 3 anos 90% e crianças de 3 a 5 anos 48%” expõe a enfermeira.

O Sarampo é uma doença infecciosa aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir para complicações e óbitos, principalmente em crianças menores de 1 ano de idade. A transmissão ocorre pelo ar, de pessoa a pessoa, por meio de gotículas respiratórias produzidas ao tossir ou espirrar. Ela alerta que os sintomas do sarampo aparecem apenas de 10 a 14 dias após a exposição ao vírus. Eles incluem: tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta, febre e irritação na pele com manchas vermelhas. O sarampo é uma doença de fácil propagação, mas que também podemos evitá-la por meio da vacinação, a qual está disponível para pessoas de 12 meses a 49 anos de idade. “A nossa cobertura vacinal é a seguinte: crianças apenas com 1 dose da vacina 87% e crianças com as duas doses da vacina 51%. O que nos leva a ver que estamos suscetíveis a ter a doença em nosso município” alerta Juliana.

“Por isso solicitamos, encarecidamente, que as pessoas em geral procurem suas carteiras de vacinas em casa e levem até seu ESF para serem avaliadas e, se necessário for, colocar suas vacinas em dia, pois só assim poderemos nos proteger” finaliza.